sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Feira Agroecológica da UFSC

Durante as férias de verão, os feirantes de São Bonifácio (SC) mantiveram o fornecimento de alimentos de qualidade para a comunidade da Trindade e proximidades.

Expondo ao lado da Biblioteca Central (em frente ao Banco do Brasil), o contato com a comunidade dos bairros ficou facilitada. Isto compensou um pouco a queda das vendas provocada pelas férias da comunidade universitária.

Segundo os feirantes Reguinald e Márcia, não houve lucro, mas deu para manter as finanças em dia e ainda ganhar de 15 a 20 novos clientes da comunidade circunvizinha, que agora prometem freqüentar a feira durante todo o ano.

A partir do dia 04 de março a feira volta para frente da reitoria, todas as quartas-feiras, das 07:00 às 15:00 horas.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

O destino do lixo - O que fazer com a matéria orgânica

Para a matéria orgânica - restos de alimentos, folhas secas, dejetos - há um destino mais adequado que os aterros e lixões: a transformação, seja pela compostagem ou pelo reúso. Pelo processo de compostagem, a matéria orgânica vira adubo.

Já o reuso é para destinar produtos como o óleo de cozinha, que pode virar produtos como biodiesel ou sabão. Veja alguns projetos de reciclagem orgânica:


Família Casca da UFSC > Compostagem em larga escala. [+]

Minhocasa > Uma forma caseira de compostagem [+]


Reóleo > Reciclagem do Óleo de Cozinha [+]


Banheiro Seco > Uma alternativa para os dejetos humanos [+]
Esse é o oitavo post da série O destino do lixo. Acompanhe!

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

O destino do lixo - Lixo Tóxico

Pilhas e baterias são os exemplos mais comuns de lixo tóxico.Se descartados no lixo comum esses materiais contaminam o solo a água com metais pesados como cádmio, mercúrio e chumbo, altamente prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana e animal.

Existem processos de reciclagem para pilhas e baterias, mas a maior parte dos produtos é descartada incorretamente no lixo comum ou destinada em aterros controlados.

A resolução 257/99 do CONAMA - Conselho Nacional do Meio Ambiente, prevê que pilhas e baterias usadas devem ser recolhidas pelo fabricante para destino adequado.

Esse é o sétimo post da série O destino do lixo. Acompanhe!

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

O destino do lixo - Pneus

No Brasil são produzidos cerca de 40 milhões de pneus por ano e quase metade é descartada de forma incorreta. Não há como determinar o tempo de decomposição do pneu na natureza.

Depois de reciclada a borracha do pneu tem várias utilidades: cobrir áreas de lazer e quadras esportivas, fabricar tapetes para automóveis; passadeiras; saltos e solados de sapatos; colas e adesivos; câmaras de ar; rodos domésticos; tiras para indústrias de estofados; buchas para eixos de caminhões e ônibus, entre outros produtos.

Esse é o sexto post da série O destino do lixo. Acompanhe!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

O destino do lixo - Vidro

O vidro é um material que, quando reciclado, tem 100% de aproveitamento. Ele é feito de uma mistura de areia, barrilha, calcário, feldspato e aditivos. Esses aditivos são substâncias como óxido de ferro, cobalto, cromo e manganês que agregam qualidade e cor ao vidro.

Na fabricação do vidro a partir dos minérios, a temperatura de fusão fica entre 1500ºC e 1600ºC. Na reciclagem, a temperatura é de 1000ºC a 1200ºC, gerando economia de energia.

O Brasil só recicla 14,2% do vidro que consome, o restante tem tempo de decomposição indeterminado.

Esse é o quinto post da série O destino do lixo. Acompanhe!