segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Museu do Lixo faz cinco anos

Na última sexta feira, 26 de setembro, a Sala Verde UFSC participou das comemorações dos cinco anos de existência do Museu do Lixo da Companhia Melhoramentos da Capital-COMCAP. O Museu do Lixo, localizado junto ao Centro de Transferência de Resíduos Sólidos- CTReS, no bairro do Itacorubi, é uma iniciativa de funcionários da Companhia Melhoramentos da Capital- COMCAP, empresa de economia mista responsável pela limpeza urbana de Florianópolis.

Neste espaço educador, com muita arte e criatividade, seu principal idealizador e grande animador, Valdinei Marques - Neiciclagem, conduz o visitante por uma viagem reflexiva no universo do consumo e do cuidado com o meio ambiente.

Reconhecendo o valor do trabalho desenvolvido por Nei para a educação ambiental da Capital e buscando homenageá-lo, a equipe da Sala Verde UFSC produziu um pequeno clipe que foi apresentado no evento. A trilha sonora do clipe, uma parodia tratando da temática do lixo e do cuidado com o ambiente, que foi criada por alunas da Escola Hilda Teodoro após a visita em 2007, emocionou a equipe do Museu.

Num clima de confiança pelos bons frutos colhidos nestes anos de parceria, a Sala Verde UFSC e o Museu do Lixo da COMCAP garantem fortalecer cada vez mais seus laços de amizade e cooperação e realizar ainda em 2008 outras atividades conjuntas. Museu do Lixo - Não deixe de conhecer! Agende sua visita - 3338-3031

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Bicicletada: pessoas pelo trânsito sustentável

Bicicletada, Massa Crítica ou Critical Mass é um evento que ocorre tradicionalmente na última sexta-feira do mês em muitas cidades pelo mundo, onde ciclistas, skatistas, patinadores e outras pessoas com veículos movidos à propulsão humana, ocupam seu espaço nas ruas. Os passeios são auto-organizados e independentes - geralmente apenas o local de encontro, o dia e o horário são definidos.

Em algumas cidades, o trajeto, o ponto de chegada e as atividades ao longo do percurso são decididos somente quando o evento já esta ocorrendo. Existe um caráter de protesto nesses eventos: os participantes demonstram, se reunindo em público, as vantagens de usar a bicicleta como meio de transporte nas cidades e também alertam para as mudanças necessárias no espaço urbano para melhor acomodar os ciclistas.

O movimento cresce como uma forma de protesto contra a hegemonia dos carros no meio urbano. É uma alternativa mais ecológica e sustentável ao caos no transporte.

Pra mais informações sobre a Bicicletada em Floripa, você pode entrar no grupo de e-mails Bicicletada Floripa ou visitar o site da ViaCiclo - Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis. O movimento se reúne toda última sexta-feira do mês, a partir das 18h, em frente à Concha Acústica da UFSC, saída às 19h.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Sustentabilidade na Semana de Arquitetura

Com o tema Sustentabilidade, que arquitetura queremos? O Centro Acadêmico Livre de Arquitetura e Urbanismo promove a semana da Arquitetura de 22 a 27 de setembro. No site do evento você pode conferir a programação.

O trânsito e a sustentabilidade

O que sustentabilidade tem a ver com trânsito? Tudo! O fato de a quantidade de carros particulares nas ruas aumentar todos os dias, dificulta a mobilidade das pessoas. Além disso a poluição que os veículos motorizados jogam no ar prejudica a saúde e a qualidade de vida das pessoas. Ou seja, incentivar carros nas ruas é insustentável.

Hoje é o Dia Sem Carros. No Brasil, o Ministério das Cidades coordena a campanha com o nome de “Na Cidade Sem Meu Carro” com o objetivo de conscientizar as autoridades e a população para os efeitos negativos do uso do carro particular como meio de transporte urbano.

A alternativa mais viável é o transporte público eficiente. Mas, também há outras alternativas como a bicicleta, o skate, o patinete, patins, ou mesmo andar a pé. Esses últimos além de não ocuparem muito espaço e não lançarem fumaça no ar, constribuem para que o usuário tenha uma vida mais saudável.

A ViaCiclo - Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis - foi fundada em 2001 por um grupo de ciclistas que busca ações que contribuam para a mobilidade através da participação no Plano Diretor, da Bicicletada, ciclotrilhas e outros movimentos.

Pra mais informações sobre a Bicicletada em Floripa, você pode entrar no grupo de e-mails Bicicletada Floripa. O movimento se reúne toda última sexta-feira do mês, a partir das 18h, em frente à Concha Acústica da UFSC, com pedalada às 19h.


Notícias:
Bicicleta economiza AU$227,2 milhões por ano na Austrália


Programação do Dia Sem Carros hoje:

22/09 - Pedalada entre o Hospital Infantil e o Centro, passando pela Ciclofaixa da Agronômica e Ciclovia da Hercílio Luz; saída às 14:00 h;

22/09 - Vaga Viva na Praça XV - instalação de mesas e cadeiras na vaga de estacionamento de um carro em via pública; jogos, bate-papo descontraído e diversão para dar vida ao espaço público entre.

Do Viaciclo

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Descrescimento sustentável - que idéia é essa?

Uma forma diferente de pensar, desconstruindo a idéia de que temos de crescer a qualquer custo. Esse conceito é desenvolvido pelo professor e filósofo francês Serge Latouche.

Em seu artigo publicado no site Le Mone Diplomatique, ele salienta que "o crescimento pelo crescimento torna-se o objetivo primordial, senão o único da vida, na sociedade capitalista, o que acarreta uma degradação progressiva do ambiente e dos recursos globais. Vivemos, atualmente, às vésperas de catástrofes previsíveis". [leia o artigo]

A solução para evitar essa catástrofe é o descrescimento sustentável, com uma redução drástica do consumo e consequentemente da produção. Isso provocaria “um círculo virtuoso de descrescimento: Reavaliar, Reconceitualizar, Reestruturar, Relocalizar, Redistribuir, Reduzir, Reutilizar, Reciclar". Em entrevista à Revista Vida Simples, o professor destacou ainda que é necessário mudar hábitos que só nos fazem mal:

"O consumo traz cada vez menos a felicidade. Vários indícios provam isso. Muitos estudos apontam para o aumento de suicídios e a utilização de antidepressivos. O estresse tornou-se um problema grave em nossa sociedade. Mas ao mesmo tempo somos viciados nesse estilo de vida. Necessitamos de uma terapia".

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Plantas Bioativas: Erva de Santa Maria na Ecofeira

Na Ecofeira de hoje, a Sala Verde UFSC touxe a farmacêutica do projeto Farmácia Viva e colaboradora do Horto Medicinal do Hospital Universitário, Ana Magalhães, para dividir seus conhecimentos sobre a Erva de Santa Maria - Chenopodium ambrosioides -, da família das Quenopodiáceas, em mais uma oficina sobre plantas bioativas.

A Erva de Santa Maria é também conhecida como mentruz e sua infusão pode ser usada como diurético, digestivo, fortificante e vermífugo. O uso tópico é recomendado para contusões. O uso interno não pode ser prolongado, pela alta toxidade da planta.

Dia Mundial Sem Carros

Dia 22 é o Dia Mundial Sem Carros. A intenção desta data é provocar reflexões sobre o trânsito, para que as pessoas adotem alternativas sustentáveis como a bicicleta. A ViaCiclo - Associação dos Ciclousuários da Grande Florianópolis - divulgou a seguinte programação:

17/09 - 19:00 h - Debate sobre mobilidade: exibição de filmes e debate com representantes da ViaCiclo, do Movimento Passe Livre, do Núcleo Distrital do Plano Diretor do Campeche e do Conselho Local de Saúde do Rio Tavares; local: Conselho Comunitário da Fazenda do Rio Tavares;

18/09 - Panfletagem de ciclistas no trânsito: distribuição de panfleto nos semáforos instigando os motoristas a deixarem o carro em casa no dia 22 de setembro - local e horário de encontro a combinar;

19/09 - Desafio Intermodal - sairão da UFSC, exatamente às 18:30h, pessoas de bicicleta, carro, moto e ônibus, com o objetivo de verificar quem chega mais rápido ao centro da cidade;

22/09 - Pedalada e caminhada entre o Trevo do Campeche e a Praia do Campeche; rua de lazer no Campo de Aviação.

Segundo os organizadores a programação está em construção. Confira no site da ViaCiclo as atualizações.

Sustentabilidade é possível?

Se a sustentabilidade for pensada nas várias abordagens descritas no post anterior, ela não só é possível como necessária para garantir o futuro do planeta. Entretanto, alguns setores da sociedade discutem o que chamam de 'desenvolvimento sustentável' através de um viés essencialmente capitalista, ou seja, de aumento da produção e consequentemente da exploração dos recursos naturais.

Ocorre que a escassez e finitude de recursos naturais é um dos principais problemas discutidos na sustentabilidade. Isso quer dizer que um desenvolvimento sustentável estaria mais próximo de um mito que de uma realidade. Observe que uso o termo 'desenvolvimento sustentável' com um conceito diferente de sustentabilidade.

Há vários pesquisadores que debatem o mito do desenvolvimento sustentável. O professor Gilberto Montibeller-Filho, da UFSC é um deles. Em seu livro O mito do desenvolvimento sustentável- meio ambiente e custos sociais no moderno sistema produtor de mercadorias [+], já em terceira edição pela EdUFSC, ele analisa a possibilidade de se tratar igualmente a realidade social e ambiental no desenvolvimento sustentável.

No próximo post da série, saiba que idéia é essa de decrescimento sustentável. Até lá.

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Visita ao Projeto UCA no Rio Grande do Sul


Na última quinta-feira (dia 11/09) integrantes da Sala Verde UFSC e a comunidade escolar da EBM Vitor Miguel de Souza (bairro Itacorubi) foram conhecer o Projeto "Um Computador por Aluno", apelidado de UCA, em Porto Alegre/RS. Há um ano o UCA vem modificando a rotina de estudos dos alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Luciana de Abreu, que atende famílias de classe popular.

Desde 2005, o governo brasileiro investiga a possibilidade de adoção dos laptops educacionais, como é o caso do modelo XO, qualificando o ensino. Esta iniciativa busca a inclusão digital do aluno, proporcionando práticas diferenciadas das utilizadas nas salas de informática, onde há a utilização compartilhada. A assessoria técnica-pedagógica fica a cargo do Laboratório de Estudos Cognitivos (LEC), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

A dúvida é: como passar de uma educação tradicional e escolástica para uma pedagogia onde o aluno, além de dominar o uso da tecnologia, se torna mais autônomo na busca pelo conhecimento?

Para tal o LEC, propõe a metodologia da aprendizagem por projetos. Os alunos escolhem os temas que desejam estudar, baseando-se em suas necessidades e motivações, e buscam trabalhar a pesquisa de maneira interdisciplinar. Esta prática já é realizada pelo LEC, junto ao projeto Amora, no colégio de Aplicação da UFRGS.

No último dia da visita, o grupo teve a oportunidade de conhecer o projeto Amora , realizado nas 5ª e 6ª séries. Impressionaram a autonomia e a clareza dos objetivos e justificativas construídas pelos alunos em seus projetos de pesquisa. A EBM Vítor Miguel aguarda a chegada dos laptops em Florianópolis.

Mais informações no site do MEC.


Notícias relacionadas:

O que é sustentabilidade?

Hoje em dia se fala muito em sustentabilidade, mas pouca gente sabe realmente o que é. O que é sustentável se sustenta, obviamente. A partir disso podemos analisar o que é ou não sustentável. Em determinados assuntos, temos que desconstruir o olhar para descobrir. Isso porque o tema tem um viés multidisciplinar e pode ser trabalhado por todas as áreas. Abaixo algumas dessas discussões:

- Sociologia – é possível contruir uma sociedade sustentável em harmonia com a economia capitalista?

-Economia – o desenvolvimento sustentável é pensado como uma forma racional de se usar os recursos indispensáveis para a economia, sejam eles naturais, humanos ou culturais. Dessa forma, a sustentabilidade viabilizaria um ganho em produtividade; sustentabilidade é um discurso sustentável? Analise da proposta de conciliação entre preservação ambiental e desenvolvimento economico e social na globalização.

- Ecologia - questão populacional no desenvolvimento sustentável.

Na década de 1970, com o aumento dos movimentos ambientais surgiu o conceito de ecodesenvolvimento e desenvolvimento sustentável. A idéia de desenvolvimento sustentável vem sendo trabalhada como um novo projeto para a sociedade, capaz de garantir a sobrevivência dos grupos sociais e da natureza, no presente e no futuro.

Isso parte de uma idéia crítica do modo insustentável de se viver, reconhecido sob a forma de inadequação econômica, social e ambiental do padrão de desenvolvimento. Essa crítica gera a compreensão da finitude dos recursos naturais e das injustiças sociais.

Entra para o baú do desenvolvimento sustentável diversos pensadores, desde críticos do evolucionismo e da modernidade a defensores do ‘capitalismo verde’. Esse baú também abriga ‘alternativos’ que buscam um modelo socialmente justo, economicamente viável, ecologicamente sustentável e culturalmente aceito.

Num modelo sustentável, valoriza-se a agricultura familiar e a agroecologia. O cultivo dos alimentos é feito sem agrotóxicos, respeitando o ciclo natural das plantas e das estações do ano, sem degradar o solo e poluir a água, o que permite que as gerações futuras continuem tirando seus alimentos da mesma terra que tiramos os nossos. Por isso a Sala Verde UFSC apóia a Ecofeira, o consumo consciente e a economia solidária como formas de garantir o futuro do planeta.


REFERÊNCIA:

Desenvolvimento sustentável: Necessidade e /ou Possibilidade? - Dinizar Becker (org)

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Sala Verde UFSC em ação pelos pingüins

Na sexta-feira, 29, a coordenadora Clarice Trindade e a monitora Juliana Frandalozo foram trabalhar na recuperação dos Pingüins de Magalhães sujos de óleo resgatados das praias de Florianópolis e do sul do estado.

São 185 pingüins que precisam ser alimentados e hidratados por uma sonda, um por um. Ficamos contentes de ver voluntários de outros projetos, como o Projeto Lontra e também gente que nunca tinha trabalhado na causa ambiental antes. Uns 60 voluntários se prontificaram para os trabalhos e estão sendo organizados em escalas.

A Alessandra, veterinária da Associação R3 Animal está coordenando os trabalhos e salientou a importância da mídia para conseguir voluntários e doação de material. Os monitores da Sala Verde UFSC já se prontificaram para cumprir uma escala durante a semana, afinal são mais três, pelo menos, para a recuperação dos pingüins.